Segunda-feira, 2 de Maio de 2005

Crónica de uma amizade anunciada




Não sei se por ser dia da mãe, e ter ouvido histórias menos felizes, ou por qualquer outra razão, hoje, estou lamechas.

Deu-me para o sentimento.
Não aquele sentimento doloroso, choramingão, mas um sentimento, algo saudosista, saudável, que me trouxe à memória certas coisas muito importantes.

É precisamente sobre isso que escrevo este post. Leiam se tiverem paciência...

Numa altura da minha vida, daquelas pelas quais todos passamos, tive a felicidade de conhecer uma pessoa muito especial, que veio a ser muito importante para mim. Aliás, continua a sê-lo.

Eu atravessava uma fase terrível, de negação, crises de identidade, e uma falta de confiança enorme, em tudo, em todos, e principalmente em mim mesma!

Por essa altura, não queria ver, nem estar com ninguem. Mas tambem me incomodava o facto de estar só. Não era isso que queria.

E foi por esse motivo, que me embrenhei na internet, e mais especificamente, nos chat's de conversação.

Essa pessoa, tambem atravessava uma fase menos boa da sua vida, e quis o destino, ou lá o que seja, que uma noite, nos encontrassemos numa de muitas dessas salas de conversação.

A empatia virtual, foi imensa.
Noite após noite, ali nos encontramos, falando de nós, das nossas vidas, ou apenas rindo com piadas ao acaso.

Chegou o verão, e com ele, o calor. Noites amenas, que convidavam ao passeio.
E foi numa dessas noites, que nos conhecemos, pessoalmente.

O combinado, foi uma ida à praia, com farnel e tudo!

Mais pessoas, ficaram a par deste plano, e na noite marcada, oito pessoas rumaram à praia de Carcavelos!

E assim começou...
Entre sandes, risos e chocolates, cantámos, tocámos viola, e conversámos até de madrugada.

Foi delicioso! Recuei no tempo, e revi-me entre os amigos da adolescência. Recuei aos meus quinze anos (só faltou a fogueira...)!

A ligação a essa pessoa, aprofundou-se mais desde essa noite. Quisemos, dar continuidade a uma amizade que se adivinhava.

As fases más, apesar de mais ténues, continuavam, para ambas. Entre jantares choramingados no ombro de cada uma de nós, e longas conversas na sala de chat, o tempo foi passando.

Comecei a confiar de novo nos outros, e em mim própria! Se essa pessoa tão especial, me quis como amiga, isso significava, que afinal, eu tambem sou especial.

Finalmente, os piores tempos, passaram. As fases terríveis, já lá vão, para ambas, mas a amizade, essa...ficou! Cada vez mais sólida! E julgo que ficará para sempre...

Esta pessoa, trouxe consigo, uma coisa muito importante para mim: a confiança!
A confiança em mim mesma, e agora principalmente, a confiança nos outros! A tal que eu julgara perdida!

Provou-me que afinal, ainda existem pessoas neste mundo, capazes de dar tudo, em prol de um amor, ou de uma amizade!

Confirmou tambem, aquilo que eu suspeitava há muito : ninguem entra na nossa vida por acaso!!


( à minha amiga Carla)

publicado por tia rute às 05:13
link do post | comentar | favorito
17 comentários:
De liny a 7 de Maio de 2005 às 09:15
É bom termos amigos assim, tu e ela. E a amizade quando é verdadeira é mesmo assim, para a eternidade. Parabens por teres assim uma amiga, e parabens a ela, por te ter a ti como amiga.Beijos.


De patupi a 6 de Maio de 2005 às 00:39
Madrecita linda, tudo quanto possas dizer da minha manita eu assino por baixo. Também a adoro e ela tem-me apoiado muito em alturas menos boas. E tem, também, partilhado momentos bonitos. É um ombro amigo, é um sorriso doce. Beijo grande para ti, que não desfazendo, também és uma pessoa 5 estrelas (ou não serias a minha madrecita!)!


De Ju a 4 de Maio de 2005 às 04:00
Nem sei o que dizer!!! Fico nhonhinhas e contente pela mamizita e pela manita lindas. Beijinhos para vocês.


De bonnie a 3 de Maio de 2005 às 20:52
:o) Oiiii ca windo :o) B♥e♥i♥j♥o♥k♥a♥s


De Frog a 3 de Maio de 2005 às 09:14
Que lindo!... Mas tens razão, nada na vida acontece por acaso! Não sei se algo o determina ou se apenas acontece... que essa amizade permaneça para sempre!

Um abraço


De blueshell a 3 de Maio de 2005 às 02:20
Eu costumo dizer " não há coincidências nem acasos!"...que bom ver que voltaste a confiar...
Eu...talvez por caudsa de uma má experiência virtual... cada vez confio menos, percebes? tenho medo...
No teu comentário dizias que era bom ser-se amada assim...Nem sempre as minhas palavras são cópia da realiddae...dantes achava que era amada assim...Hoje...tenho as minhas dúvidas...como podes ver no meu Post de hoje...

beijos, BShell


De stela a 3 de Maio de 2005 às 02:02
opá, existe coisa mai linda q a imagem de ver-nos amigos e juntos daqui a uns anos???? Eu já nos veria com 90 anos a arrastar o teclado e a fazer concorrencia com a luita no lar de idosos. Deixemos de brincadeiras e deixem-me dizer que não existem melhores provas de amor e amizade que estas. Sorri, com o olhito "pingado" e brilhante, quando li a abuela com as suas palavras ténues mas cheias de amor e dedicação. A amizade é mesmo isto, partilha... partilha de vida! Não existe idade ou momento para a partilha.


De Dulce a 2 de Maio de 2005 às 21:28
Realmente, Rute (ou Margarida, o que preferes?) a amizade é a coisa mais valiosa do mundo. Sem ela os nossos dias são cinzentos...

Manda-me então o tal documento de que me falaste, sobre os blogs, sim?
Beijo. (Por hoje nada mais digo, pq estou cheia de fome e isso impera sobre tudo o que eu pudesse escrever :) ...mas aprecio tudo quanto escreves!!)


De sussurros da lua a 2 de Maio de 2005 às 20:01
É verdade...nada nas nossas vidas acontece por acaso! Mil beijinhos!!


De Carla a 2 de Maio de 2005 às 17:18
Eheheheheh, adorei a ideia do ferrus e do dali a tricotarem! :))) Mas que artística que ficou a foto, eu adorei! Ximpinhas e ferritos, obrigada pelos beijos, o carinho é do melhor que há! :) Beijo grande a todos. (Ai, ai, a vida é bela!)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Eu

. Desejo...

. Nas asas do vento

. A moment like this

. Eva

. Como num filme...

. Contagem Crescente II

. Ausência

. Em silêncio

. Um novo ciclo

.arquivos

. Maio 2010

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds