Terça-feira, 29 de Março de 2005

Falar de Amor







ás vezes sinto-me mal, pareço alguem insensível, ou até mesmo fria, gelada. Porquê? Porque não sei falar de amor.
Como descrever um sentimento tão ambiguo? Como defini-lo?
Poderia começar por dizer que é algo, uma força que nos move, que nos dá esperança, alento. Mas como? Ele também nos paraliza, nos desencanta, nos desalenta!
Também poderia dizer que sem ele não somos nada, não sabemos o verdadeiro sentido da nossa existência.Mas mais uma vez não posso, porque há muita gente que existe, sobrevive, sem ele...
Como falar de amor...
O que é o amor, afinal?
Aquela força que, nos enlouquece, nos faz viver, que nos obriga a viajar ali, no sofá da sala, aquilo com que sonhamos acordados, ou... aquele sentimento de bem estar, que nos acalma, nos conforta, nos anestesia, e nos faz adormecer com um sorriso doce estampado no rosto?
Será o amor, fonte de alegria imensa, a felicidade que tanto almejamos, ou pelo contrário, um sentimento que nos entristece, ao ponto de desejarmos nunca ter nascido?
Queria tanto saber falar de amor!
Queria poder dizer que o vejo! Que o toco! Queria poder dizer que é um ser translúcido, cor de magnólia, e com cheiro a canela. Queria poder dizer que tem um toque suave, aveludado, quente. Mas não posso! Não o vejo, não o cheiro, não lhe toco!
E aqui estou a divagar sobre isto...
Mas tal como acredito em Deus, que não vejo, não toco, nem cheiro, acredito no amor, e na sua força. E acredito que "isto" que eu sinto por tantas pessoas que me rodeiam, seja amor nas suas variadas formas. Não consigo explicar o que é, nem tão pouco descrever o que sinto. É algo muito bom...só pode ser amor!

publicado por tia rute às 05:36
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Julio a 10 de Abril de 2005 às 14:13
Amor é ambíguo?


De Dulce a 4 de Abril de 2005 às 21:39
O amor é um luxo de primeira necessidade.


De liny a 1 de Abril de 2005 às 06:34
E ainda dizes que não sabes falar de amor? Disseste quase tudo o que havia a dizer. Concreto,nu e cru. Excelente post!


De patupi a 30 de Março de 2005 às 09:34
Madrecita, falaste de amor e muito bem. O amor é algo que se sente mas não se explica. Mas sabes que o sentes quando o sentes. Beijo grande, madrecita linda!


De Dali a 29 de Março de 2005 às 19:50
Era o que faltava uma pessoa sentir-se mal por não saber falar de amor. Mal era se não sentisse amor por nada e por ninguém.


De Carla a 29 de Março de 2005 às 11:13
Sabes falar de amor e muito bem... fiquei com o aroma da canela no ar... É tão bom amar das mais variadas formas... E por hoje nada mais digo, se começo a falar de amor nunca mais páro... Um beijo enorme, amiga querida. Eu amo os meus amigos e tu fazes parte desse meu núcleo tão especial. Adoro que faças parte da minha vida!


De Antonio a 29 de Março de 2005 às 05:52
Olá! Sou brasileiro e acabo de (um mês) fazer um blog na terrinha! Espero compreender um pouco sobre o sentimento português através dos blogs vossos e levar um pouco da cultura, política e economia do Brasil! É meio pretensioso mas vou tentar. Visite o meu blog, e se possível, comente! Se lhe agradar é claro! Abraços!
http://antoniofnogueira.blogs.sapo.pt/


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Eu

. Desejo...

. Nas asas do vento

. A moment like this

. Eva

. Como num filme...

. Contagem Crescente II

. Ausência

. Em silêncio

. Um novo ciclo

.arquivos

. Maio 2010

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds