Segunda-feira, 13 de Dezembro de 2004

Silêncio







Com o bulício das grandes cidades, com o ritmo de vida que hoje em dia todos temos, nem nos apercebemos, que o silêncio, é algo que já quase não faz parte das nossas vidas.
É pena.
Para onde quer que vamos, onde quer que estejamos, nunca estamos em silêncio.
Se viajamos de carro, ainda que sós, lá está o rádio, a fazer-nos companhia. Se caminhamos simplesmente na rua, são todos os sons que se fazem ouvir "lá fora", que nos acompanham. Se estamos em casa, por mais sós que estejamos, ouvem-se carros apitar nas ruas, vizinhos que gritam, vizinhos que falam, água a correr nos canos, televisores em altos berros...enfim, o que nunca ouvimos, é o som do silêncio...e é pena!!
Quando consigo estar num local silencioso, adoro...é como se me renovasse. Nem que seja por cinco minutos...
...................................................................................................................................

- Cala-te...escuta...
- O quê? Não ouço nada...
- É isso mesmo! Nada! Deixa-me ouvir...nada.
Ficaram algum tempo assim, a ouvir o silêncio...

publicado por tia rute às 01:27
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De barmaid a 14 de Dezembro de 2004 às 13:14
Adoro "ouvir" o silêncio...Descontrai me imenso!!!
Bjos,
fica bem


De patupi a 14 de Dezembro de 2004 às 12:59
Sim, por vezes sabe bem ouvir o silêncio... mas só por vezes, hein? Beijocas***


De Carla a 13 de Dezembro de 2004 às 16:28
Amiga linda, não sou a Carla que anda a colocar comentários enormes, ela tb colocou no meu blog, ehehe. Quanto ao silêncio, felizmente consigo tê-lo, preciso muito dele para a minha paz interior. Às vezes até é silêncio a mais... Tenho saudades tuas, ando meia doente e cheia de trabalho... mas claro que nos veremos antes do Natal! Para a semana estou mais desafogada, embora com trabalho dará para sair e estar contigo, tenho imensas saudades tuas. Beijo grande :)// PS- Tenho pensado na tua prima, espero que esteja tudo bem. Um beijo também para ela.


De ferrus a 13 de Dezembro de 2004 às 01:58
Na serra do gerês, numa zona desbitada, ouvi o silêncio....foi em 1989...nunca mais esqueci essa sensação :-)
Bjitos


De Carla a 13 de Dezembro de 2004 às 01:49
ola,

Escrevo esta mensagem para manifestar algo que parece estar a ficar preocupante no nosso pais.

Confesso que numca fui muito ligado ha politica, no entanto , os acontecimentos dos ultimos dias tem-me deixado bastante apreensivo quanto ao futuro de todos nós.

Acontece que desde Julho , os meios de comunicaçao social surgem constantemente com politiquices e intrigas , que consecutivamente vem confirmando falsas , mas que deixam os espectadores num nervosismo e stress continuou em situaçoes com as quais viviamos bem sem elas.

Trata-se dos abusos que os jornalistas andam comentendo, ao lançarem rumores e falsas noticias constantemente , saindo sempre impunes ao abrigo do segredo das fontes.

Com esse abrigo , tem feito propaganda falsa, gerando instabilidade na comunicaçao e deixando os portugueses confusos .

Os propositos de tal pratica sao varios que vao desde a tentativa de afirmaçao dos midia como 4º poder ate aos beneficios politicos entretanto prometidos pelo partido Socialista , caso este venha a sair vencedor nas proximas eleiçoes legislativas.

Recordo que antes do eng. Antonio Guterres pedir a exoneraçao do cargo de 1º ministro, deixou alguns jornalistas da estaçao publica de televisao a ganhar 6 mil contos /mes com contratos blindados de tal forma que nem o despedimento é possivel.

Felizmente , para os contribuintes , alguns desses jornalistas entretanto foram pedindo demissao do cargo, no minimo de direcçao.

Os restantes , apos o ultimo congresso do referido partido , andam numa azáfama constante na tentativa de derrume do actual governo e publicidade gratuita na estaçao publica ao partido que anteriormente os apoiou.

Como o sistema de financiamento dos partidos foi regulamentado, encontraram desta forma um escape para beneficio de alguns partidos , ha custa dos contribuintes, os quais serao tambem os custeadores dos vencimentos milionarios que estao actualmente a auferir e que no futuro ainda nao sabemos bem quais as mais valias prometidas desta campanha.

Os espectadores , é que assistem impavidos e serenos ao espetaculo de circo em que jornalistas e dirigentes de alguns partidos a chamar de trapalhao ao sr 1º ministro.

Tal falta de respeito , carece no minimo e em meu entendimento de argumentaçao , alusoria no minimo ha causa, pois chamar de trapalhao a alguem sem motivo fundamentado, é no minimo falta de personalidade e de educaçao.

No ultimo ponto nao tem estado sozinhos , pois dirigentes partidarios tem começado a comungar da mesma pratica, como por exemplo o Eng Socrates que diz cito: - Este governo so tem feito trapalhadas.
Pena , que deveria a bem do exclarecimento publico fundamentar, se realmente tem algum fundamento, pois se sabe de coisas , entao que as explique , pois os portugueses gostariam de as conhecer.

Francisco Louça com a demagogia que ja nos habituo andou 4 meses a levantar suspeitas sob o sr presidente da republica ao afirmar repetidas vezes que o mesmo nao dispunha de legitimidade para empossar um governo.
A verdade é que tal pratica constitui crime de difamaçao sobre o sr presidente da republica , mas reicidindo por saber que dispoe de imunidade parlamentar.
O mesmo fez com a figura do sr 1º ministro que sem numca argumentar causas em concreto, la foi chamando de trapalhao.
Penso que por mais razoes que se tenham , o uso de tal expressao so é esperado normalmente em grupos de arruaceiros ou individuos normalmente embriagados.

No Partido Comunista Portugues , assistimos ao insolito no final do seu ultimo congresso ao ser citados desejos Marxistas-Leninistas , o que é o oposto ha democracia e condenado por quase todos os paises do mundo.
referiram tambem que tomariam o poder , ainda que se necessario pelo recurso a violencia fisica.

O PS que em julho viu negadas as eleiçoes antecipadas devido a citaçoes do entao lider , cito:- Estou-me cagando para a justiça, sentiu-se obrigado a congresso afim de encontrar um novo lider , preferencialmente pivot de cinema ou Tv , afim de servir de rotulo ao ps , para com isso conquistar simpatia e votos .

O sr presidente Jorge Sampaio aguardou pelo desenrolar dos congressos atraz citados , sempre pressionado pelos partidos de oposiçao para que impedisse ao maximo a governaçao do dr Santana Lopes.

Santana , durante 4 meses aguentou firme e de pé a levar com criticas infundadas na comunicaçao social por deputados da oposiçao que sendo pagos pelos contribuintes , em vez de estarem na assembleia apresentando propostas ou contra propostas, passaram maioria do seu tempo vagueando pelas redacçoes editoriais.

Agora , coloca-se uma pergunta :
- Que legitimidade tem alguem para criticar um governo, se dele fazia parte como oposiçao e faltou ha competencia de suas tarefas?

- Que lhe paga o vencimento , os contribuintes ou as redacçoes editoriais?

- Que promessas terao deixado aos directores de informaçao para tao forte campanha publicitaria?

Visto, isto o que sabemos é que a dissoluçao da assembleia careceu de forma na data em que foi anunciada , pois so 15 dias apos todo o pais saber é que o sr presidente reuniu o conselho de estado.

Conselho de estado que outro conselho nao poderia dar nesse momento que em favor da dissoluçao, pois ate o sr presidente da assembleia Dr Mota Amaral ja havia dado por terminados os trabalhos da 9ª legiuslatura.

Apos todos estes factos , pretendiam os partidos da oposiçao que Santana continuasse a governar , com poderes diminuidos, figura esta que nao consta da nossa constituiçao.

O objectivo mais provavel dessa pretensao , seria de o acusarem de uso do estado em favor se sua campanha .

Santana e muito bem , fez como a mulher de Cesar.
Nao importa so ser, omporta tambem paracer.
E para que nao restassem duvidas pediu exoneraçao do governo, mas sem fugir fica assegurando as situaçoes carentes de admnistraçao, tais como processamentos de salarios ha funçao publica , etc...

Resumindo , o pais esteve durante 4 meses , sem que deixassem o governo governar e sob ameaça em Julho do sr Presidente Jorge Sampaio de fiscalizar e so aprovar os diplomas que lhe aprovesse.

Ao mesmo tempo assistindo a manisfestaçoes de arruaceiros que em nome de varios sectores da sociedade marcavam greves , numca em reivindicaçao de melhorias laborais, antes e tao somente para prejuizo dos cidadaos.
refiro greves da carris so em horas de ponta , que como todos sabem ate dao lucro ha empresa cada vez que sao marcadas.

Greves da Caixa Geral de Depositos em dia de recebimentos de ordenados, so para deixar os trabalhadores portugueses um fim de semana grande sem poder levantar os seus vencimentos.
A empresa nada perdeu com isto.

Pior é que nas manifestaçoes a comparencia era sempre confirmada pelos mesmos intervenientes.Independente do sector ou causa invocada.

Tambem fizeram enorme alarido devido aos fundos de pensoes dos correios e da CGD , quando no fundo Jorge Sapaio ate deu mais dias de vida ha assembleia tao somente para que os mesmos ficassem aprovados.

Que argumentaçao tem agora para dar aos funcionarios publicos apos esta contradiçao?

O pais vai agora para eleiçoes antecipadas , devido a trapalhadas que nimguem sabe quais sao e se realmente existem.
Existem si enormes custos , quer financeiros , quer sociais devido a tal decisao.

Os partidos vao concerteza e espero para alem de criticas apresentar tambem programas eleitorais.

Recordo que o ultimo governo conseguiu feitos aguardados ha mais de 20 anos, como a extinçao do serviço militar obrigatorio, que embora retire tachos a muitos generais , poupa milhoes de euros diarios aos cofres do estado e vidas interrompidas na flor da idade.
Ouvimos pela primeira vez em muitos anos falar em aumentos da funçao publica superiores ha taxa de inflaçao,aumentos das pensoes de reforma, reconhecimento dos ex combatentes do ultramar , mais dinheiro para as autarquias.

Em resumo, este orçamento que deu origem ha dissoluçao do governo que o apresentou, gerou cobiça nos partidos que numca tiveram a capacidade de igualar, embora todos hajam ficado satisfeitos com sua aprovaçao.

Os ultimos 2 anos nao foram faceis, pois o governo de Antonio Guterres/Jose Socrates , havia deixado as finanças publicas no maior cauje de sempre , alem de dividas e encargos inalienaveis , por medidas eleitoralistas que tomou em seus ultimos tempos.

Lembro que Guterres antes de pedir a demissao mandou construir novos estadios de futebol, so que a empresa Somague viu-se forçada por diversas vezes a parar as obras afim de tentar receber algum dinheiro.

Foi muito bonito o Euro 2004, mas nao teria sido bonito sem as medidas bastante criticadas da dra Manuela Ferreira Leite.

As farmacias na altura ameaçavam o boicote aos medicamentos comparticipados, pois era segundo a asseciaçao delas insustentavel a continuidade e aumento das dividas do estado para com elas.
Este governo sentiu necessidade para resolver esse e outros problemas do genero a tentar implementar portagens nas SCUTs que so viriam a ser cobradas por nao residentes .

No entanto os partidos da oposiçao em acto nao patriotico fizeram manisfestaçoes arruaceiras nas refridas vias de altifalante na boca , tentando dar a entender que seriam as populaçoes revoltadas.

vendo recortes televisivos , persebesse serem sempre os mesmos individuos.

Os hospitais publicos tinham tambem dividas gigantes que estavam agora sendo negociadas.

Mas o que nimguem conta é que sindicalistas de esquerda circulam dentro dos hospitais e empresas publicas ameaçando os funcionarios de nao renovaçoes de contratos de trabalho caso a esquerda venha a vencer nas proximas eleiçoes e esses funcionarios se recusem a participar activamente em manifestaçoes e protestos contra Santana Lopes.

O nivel de ancia pelo poder esta a tomar dimensoes realmente preocupantes, pena que ha 2 anos abandonaram o poder que agora tanto anseiam.

Futuro parece bastante negro pela falta de argumentos e de isençao dos meios de comunicaçao social, pois por o PSD nao poder divulgar o seu programa, os restantes partidos nao sentem obrigados a dar a conhecer aos portugueses tambem o seu e ate a confronto de ideias e objectivos para o futuro nacional.

Dos nomes entretanto avançados pelos mais variados partidos tambem nao fica a melhor impressai , pois Antonio Vitorino do PS abandonou o governo de Guterres em meio de mandato por alegada fuga ha sisa.

A dra Fatima Felgueiras ainda com processo em tribunal.

Ferro Rodrigues e Paulo Pedroso nao aparecem publicamente , embora estejam bastante activos dentro do partido e caso este venha a vencer as proximas eleiçoes, ficam com imunidade , ou seja o mesmo é dizer que as crianças da Casa Pia numca mais poderao tentar requerer deles responsabilidade criminal, se a houver.

No PCP , um lider que procura usar a fragilidade do PS para negociar coligaçao governamental de esquerda , tendo ja assumido para tal a implementaçao de ideais Marxistas-Leninistas.
S´o espero com isso nao virmos a sofrer algum embargo econimico com consequencias inimaginaveis.

No BE , um lider que chama trapalhao a tudo e a todos , so que propostas desse partido ou contra propostas , contam-se pelos dedos.
Numca justifica nenhuma das insinuaçoes que lança sob os outros.

PSD nao deixaram apresentar mais trabalho, mas recuperou as contas publicas ao ponto de aprovar orçamento por todos invejavel.

CDS/PP consegiu o reconhecimento dos ex combatentes, extinçao do serviço militar obrigatorio e a apresentaçao de um excelente ministro das finanças.

NA, de Manuel Monteiro, ha muito fora destes meandros, no entanto com trabalho em favor da naçao que os mais antigos bem recordam

Vai ficar ao criterio de cada um e na soma de todos sairá o futuro mais ou menos prospero para o pais.

Pena que em troco do direito maximo em democracia , que é o voto, nos retirem o descanso do Domingo de Carnaval.

Por favor passe esta mensagem em favor do exclarecimento.




De Carla a 13 de Dezembro de 2004 às 01:40
Estado do Sítio
por António Ribeiro Ferreira - in DN de 2004/11/09

Quatro anos depois de o accionista Estado, então sob a batuta dos socialistas, ter autorizado o então presidente da PT, o também socialista Murteira Nabo, a comprar a Lusomundo ao coronel Luís Silva, eis que o ingénuo José Sócrates, também socialista e agora secretário- -geral dos ditos, descobre, qual animal feroz, que as empresas participadas pelo Estado não podem ser proprietárias ou accionistas de meios de comunicação social. E para mostrar que a fama de animal feroz não foi apenas uma frase publicitária para ser vendida a socialistas em vésperas de congresso e, quem sabe, nas próximas legislativas, o chefe dos ditos garante que mal chegue ao Governo acaba-se com esta história de a Portugal Telecom ter jornais, revistas, uma rádio, portais noticiosos e, imagine-se, televisão por cabo.

Esta histórica promessa acontece quatro anos depois de o referido Sócrates ter avalizado, como ministro do engenheiro Guterres, a compra da Lusomundo, uma decisão estratégica que o accionista Estado, devido à famosa golden share, poderia ter vetado. Esta histórica promessa acontece, imagine-se, porque o dito animal feroz socialista ficou indignado com a substituição do presidente executivo da Lusomundo e da direcção do DN, decisões que o sempre arguto Sócrates atribui a uma tentativa clara de controlo dos órgãos de comunicação social da PT pelo Governo de Santana Lopes.

Pois é. O ingénuo Sócrates pensa, por certo, que a opinião pública é lorpa e não percebe o que está por detrás da tal promessa histórica. O ingénuo Sócrates não quer acabar com a golden share do Estado na PT, uma forma rápida e limpa de os Governos, sejam eles quais forem, não terem tentações nem serem acusados de interferências abusivas na comunicação social do grupo. Não, o que o ingénuo Sócrates quer é obrigar o grupo a vender, sabe-se lá a que preço, jornais, revistas, rádio e até a TV Cabo.

O negócio é tentador se o preço for a patacas, um assunto que o ingénuo Sócrates, se chegar a primeiro-ministro, não deixará de ter em conta, ajudado, claro está, por ilustres comentadores, analistas, directores e jornalistas dos grupos concorrentes da Lusomundo, sempre sérios, isentos e virgens nestas e noutras matérias. A operação já começou. Primeiro decreta-se a morte do DN, depois leva-se ao colo o ingénuo Sócrates até São Bento.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Eu

. Desejo...

. Nas asas do vento

. A moment like this

. Eva

. Como num filme...

. Contagem Crescente II

. Ausência

. Em silêncio

. Um novo ciclo

.arquivos

. Maio 2010

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Fevereiro 2007

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds